ÁGUA BOA

Policial

Projeto arquitetônico da nova Delegacia de Campo Verde é apresentado para Diretoria da Polícia Civil

Publicado em

Policial


Assessoria/Polícia Civil-MT

 

O projeto arquitetônico da nova delegacia de Campo Verde foi apresentado na Diretoria Geral da Polícia Civil, na quarta-feira (02.06) pelo presidente da Federação dos Conselhos de Segurança Pública de Mato Grosso (Feconseg), pela Secretaria de Segurança Pública do município.

Além da apresentação do projeto da nova delegacia, a reunião realizada com o delegado-geral, Mário Dermeval, tinha o objetivo de apresentar o novo Conseg de Campo Verde criado recentemente e o grupo formado para aquisição de recursos e acompanhamento das abras da nova estrutura.

O projeto arquitetônico e de engenharia da nova unidade da Polícia Civil em Campo Verde, os orçamentos da obra foram feitos por um engenheiro membro do Conselho Comunitário de Segurança, que fez o material inteiramente sem custos.

 

Atualmente a Delegacia de Campo Verde funciona em um imóvel antigo que pertence a Prefeitura. Através de uma permuta, a prefeitura deu para o estado uma área de 2,7 mil metros, que foi murada, com recursos da sociedade civil organizada e de apreensões realizadas pela própria Polícia Civil, onde será construída a nova delegacia.

O presidente da Feconseg-MT, Danilo Correa de Moraes, destacou que uma das maiores dificuldades para construção da tão sonhada Delegacia de Campo Verde era o fato de não existir um Conseg na cidade para realização de parceria, especialmente para distribuição de recursos de TAC para construir.

Leia Também:  Ex-delegado de MT foi contratado por facção com salário de R$ 500 mil

“Hoje estamos aqui para apresentar o Conselho de Segurança Pública de Campo Verde, legalizado e de direito de fato, para trabalhar em parceria com as Forças de Segurança, e trazer a inovações para área como a construção da nova delegacia da Polícia Civil no município”, disse.

Segundo a escrivã de policia e atual secretária municipal de apoio à Segurança Pública de Campo Verde, Viviane Bernardino Ferreira, sua primeira ação no cargo foi a criação de um conselho comunitário de segurança independente devidamente constituído com CNPJ, conta bancária para buscar recursos para construção da nova delegacia.

 

Após a apresentação do conselho, solicitamos a anuência da Diretoria para que o grupo esteja a frente da construção da delegacia agindo em prol da instituição buscando recursos.

“Com isso nós, formalizamos e legalizamos o conselho e apresentamos ao delegado-geral o Conseg formado e também apresentamos a planta da tão sonhada delegacia de campo verde. A partir de agora com aprovação da Diretoria Geral será dado início as obras inclusive com o valor em caixa do Conseg que é de aproximadamente R$ 210 mil”, disse.

Leia Também:  120 litros de defensivos agrícolas são furtados de fazenda em Canarana

O valor final das obras da nova delegacia está estimado em R$ 2,1 milhões. A prefeitura já sinalizou positivo em relação à devolução da parte do duodécimo da câmara dos vereadores para subsidiar a construção da unidade.  

A Polícia Civil e o Conseg buscam outras parcerias, com o Ministério Público, Poder Judiciário, para angariar outros recursos para subsidiar as obras que será feita em módulos para a sua conclusão.

 

O delegado-geral, Mário Dermeval, ficou bastante impressionado com a equipe e com tudo que já foi alcançado até o momento. “É um momento de mudanças e crescimento para a Polícia Civil, em que estamos buscando estrutura mais adequada e melhores condições de trabalho para os nossos policiais. O que nos foi apresentado é um trabalho grandioso que mostra que o Conseg de Campo Verde já está fazendo a diferença para a segurança pública do município”, disse.

Participaram da reunião o delegado-geral adjunto, Gianmarco  Paccola, diretor de interior Walfrido Franklim do Nascimento, o diretor de Atividades Especiais, Fernando Vasco Spinelli, o delegado de Campo Verde, Romildo Nogueira da Foncesca o presidente do Conseg de Campo Verde, Antonio Aparecido Toneto, e os membros da Polícia Comunitária, Gaspar e Amilton.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Polícia Civil recupera dois veículos produtos de crimes na região de fronteira

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT                   

Dois veículos de proveniências ilícitas foram apreendidos e três jovens presos pela Polícia Civil, na sexta-feira (11.06),  na zona rural do município de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste de Cuiabá). O Toyota Etios e o Jeep Renegade recuperados pertencem a duas empresas locadoras de veículos que funcionam na cidade de Belo Horizonte (MG). 

Os suspeitos de 21, 20 e 20 anos, foram autuados em flagrante pelo crime de receptação. Dois deles, que conduziam os veículos, também responderão por dirigir veículo sem possuir CNH ou permissão para dirigir. 

Durante diligências de combate a criminalidade na região de fronteira deflagradas pela Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Grupo Especial de Fronteira (Gefron), uma equipe de investigadores recebeu denúncia sobre a existência de veículos de origem ilícita adentrando na área rural do município e que seguiam para a Bolívia. 

De posse das informações, os policiais civis passaram a apurar os fatos e a percorrer a região pelas estradas conhecidas como “cabriteiras”. Após chegaram na porteira de uma propriedade rural, foram avistados os dois veículos com as mesmas características mencionadas na denúncia e que vinham na direção da viatura.

Leia Também:  Ex-delegado de MT foi contratado por facção com salário de R$ 500 mil

Assim que se aproximaram, o Jeep Renegade com dois ocupantes acelerou bruscamente, momento em que foi dado ordem de parada. Ato contínuo foi realizada a abordagem dos veículos, sendo que ambos condutores não possuíam carteira nacional de habilitação (CNH). Durante as checagens foi constatado que o carro Toyota Etios era produto de furto qualificado e o Jeep Renegade produto de apropriação indébita.

Perguntados sobre os fatos, os homens que dirigiam contaram que haviam pego os veículos em Pontes e Lacerda, bem como receberiam a quantia de R4 1,5 mil para levarem até a Bolívia. Já o rapaz que estava como passageiro contou que estava na função de abrir as porteiras e para isso ganharia o valor de R$ 500. 

Diante do flagrante os três envolvidos foram conduzidos até a Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade, junto com os veículos apreendidos, onde foram interrogados e autuados em flagrante delito. Após a confecção dos autos, o trio foi colocado à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT
Leia Também:  Agua Boa - Motorista bate Veículo em arvore ao tentar fugir da Polícia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA