ÁGUA BOA

Policial

Terceira edição de livro de Polícia Judiciária tem autoria de cinco delegadas de Mato Grosso

Publicado em

Policial


Assessoria | Polícia Civil-MT

Em breve mais uma literatura jurídica será lançada pela Umanos Editora, trazendo o volume 03 do livro “Tratado Contemporâneo de Polícia Judiciária”. Nesta terceira edição, a obra é escrita por 32 delegadas de polícia brasileiras, sendo cinco delas pertencentes à Polícia Civil do Estado de Mato Grosso. 

As cinco delegadas de polícia de Mato Grosso atuam ou já atuaram nas unidades policiais especializadas de defesa da mulher, onde diariamente vivenciaram rotinas de diferentes tipos de violências praticadas contra vítimas do gênero feminino. 

Os temas abordados são: “O direito à inviolabilidade de domicílio e a autorização legal para retirada de pertences prevista na Lei 11.340/06” por Mariell Antonini Dias Viana; “Reflexos do garantismo na decisão de indiciamento” por Lígia Pinto da Silveira Avelar; “Breves apontamentos sobre o direito penal no inimigo” por Juliana Chiquito Palhares; “Polícia Judiciário e parceria com a sociedade civil” por Judá Marcondes; “A eficácia das medidas protetivas de vigência no âmbito da violência doméstica de familiar” por Luciana Canaverde.  

Leia Também:  Operação conjunta cumpre medidas cautelares contra servidores e empresas investigadas em compra de medicamentos em Cuiabá

O livro Tratado Contemporâneo de Polícia Judiciária, volume 03, foi organizado e supervisionado pelos delegados de polícia: Jakelline Barros, Joaquim Leitão Júnior e Bruno Lima Barcellos. O lançamento será em breve e no formato on-line por meio de plataforma digital. 

Outras informações pelas redes sociais e pelo site da Umanos Editora.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Organização criminosa atuante com tráfico de drogas e lavagem de dinheiro é alvo de operação em MT

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso, através da Delegacia Especial de Fronteira (Defron), deu apoio a operação “Voragem”, desencadeada na quinta-feira (17.06), pela Polícia Civil do Amapá para desarticular uma organização criminosa envolvida com tráfico drogas e lavagem de capitais.

A operação foi desencadeada para cumprimento de 31 ordens judiciais, sendo 15 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão domiciliar, nos municípios de Santana (AP), Santarém (PA), Cáceres (MT) e Pontes e Lacerda (MT).

Em Mato Grosso, foram cumpridos quatro mandados de prisão em Cáceres um de busca e apreensão em Pontes e Lacerda. A operação tinha o objetivo de prender os integrantes da organização criminosa, os quais, em liberdade, continuavam a atuar com a venda de entorpecentes e efetuar a lavagem de capitais.

O líder do grupo criminoso que está recolhido na Cadeia Pública de Cáceres, sendo apontado como responsável por coordenar toda a ação criminosa, direcionando a forma de agir grupo no município e na cidade de Santana (AP).

Investigações

Nas investigações da Polícia Civil do Amapá, foi apurado que a maior parte dos integrantes da associação criminosa pertencia a mesma família, incluindo a esposa e a mãe do líder, que também foram alvos de mandados da operação.

Leia Também:  Caso Lázaro Barbosa: buscas por acusado entram no 10º dia

Outros integrantes da organização criminosa eram responsáveis pelo transporte de entorpecentes de Santarém (PA) a Santana (AP), onde eram comercializadas e transportadas através de embarcações.

Após a venda, outros investigados recolhiam os valores adquiridos com o tráfico de drogas incorrendo no crime de lavagem de capitais. O dinheiro era depositado e movimentado em contas bancárias de terceiros, as quais eram indicadas pela liderança, no intuito de dissimular a origem e propriedade dos valores.

No curso da investigação, além da apreensão de substâncias entorpecentes, a Polícia Civil apreendeu R$ 118.770 em espécie, valores provenientes do tráfico de drogas, fato que ocorreu em 16 de agosto de 2020.

Apreensões

Durante cumprimento dos mandados de busca e apreensão, na quinta-feira (17), os policiais civis apreenderam cerca de R$ 23 mil, uma arma de fogo calibre 38, 15 munições calibre 38, 11 munições calibre 9mm, uma motocicleta, substâncias entorpecentes, bem como, farto material/anotações com movimentações financeiras/contabilidade da organização criminosa que servirá para identificar outros suspeitos no decorrer das investigações.

Leia Também:  PM recupera R$ 164,7 mil de roubo em Nova Bandeirantes quatro bandidos morreram; vídeo mostra viaturas a caminho do hospital

Durante busca domiciliar na residência do líder da organização criminosa em Cáceres, foram apreendidas 40 cestas básicas com gêneros alimentícios diversos.

Nome da operação

Voragem significa tudo aquilo que é capaz de destruir com violência.

Trabalho integrado

A operação policial, fase ostensiva da Investigação, operou em conjunto, de maneira integrada entre a Delegacia Especial de Fronteira (Defron), Delegacia de Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade, Polícia Penal de Cáceres, NIMP/AP, Departamento de Polícia do Interior, através das Delegacias de Santana (2DPS, DIJS e DCMS), Depol, Vitória do Jari, Porto Grande e Pedra Branca, Departamento de Polícia da Capital, através da 2º DP do Departamento de Polícia Especializada, através da DRACO, De do Núcleo de Apoio à Investigação do Baixo e Médio Amazonas da Polícia Civil do Estado do Pará.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA