ÁGUA BOA

Política

Água Boa, Canarana e Querência ultrapassam 50 mil eleitores

No Médio Araguaia, o município com maior quantidade de eleitores é Água Bo

Publicado em

Política

No primeiro domingo de outubro, dia 02, quase 150 milhões de eleitores brasileiros (149.836.269) devem ir às urnas para escolher o novo presidente da República, governadores, senadores, deputados estaduais e federais. São 79 milhões de mulheres e 78 milhões de homens.

Conforme o cartório da 31ª Zona Eleitoral, com sede em Canarana, o município tem 16.403 eleitores aptos a participarem das eleições gerais de outubro, quase mil eleitores a mais que na eleição municipal de 2020, quando estavam aptos 15.553.

No Médio Araguaia, o município com maior quantidade de eleitores é Água Boa, com 19.622 aptos. Querência tem 15.046 regularizados. Os três municípios juntos tem pouco mais de 50 mil eleitores (51.071), um número que começa a chamar a atenção dos políticos.

O eleitor que não votar e não justificar, não poderá tirar o passaporte ou carteira de identidade. Também não vai conseguir se matricular em uma instituição de ensino pública, como colégio ou Universidade Federal, além de não poder prestar concursos públicos e/ou ser empossado em um cargo público.

Leia Também:  Auxílio Brasil de R$ 600 incia pagamentos de agosto nesta terça

Olho no Araguaia – Olhar Alerta

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

CFAEO promove segunda audiência sobre o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias

Publicados

em

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso realizou, na tarde desta quarta-feira (10), audiência pública para discutir o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o ano de 2023 (PLDO-573/2022). O debate foi conduzido pela Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária e contou com participação de representantes da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz/MT), sindicatos, Defensoria Pública, Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

A receita total líquida para o ano de 2023 prevista na PLDO é de cerca de R$ 28,6 bilhões. O secretário-adjunto da Receita Pública da Sefaz/MT, Vinícius José Simioni da Silva, explicou os indicadores e parâmetros levados em consideração para chegar ao número apresentado na peça orçamentária. Porém, a estimativa foi alvo de questionamentos de participantes que acreditam na possibilidade de excesso de arrecadação.

Segundo o secretário-adjunto do Orçamento Estadual, Ricardo Capistrano, números podem ser atualizados para apresentação do projeto de lei orçamentária, que deve chegar em setembro para apreciação da Assembleia. O representante da Sefaz ainda destacou que a PLDO-2023 cria dispositivo para medir impactos e retorno econômicos das políticas públicas feitas pelo Estado de Mato Grosso.

Leia Também:  Homem de 45 anos morre após colisão de caminhonete e caminhão em rodovia estadual no Araguaia

Entre as prioridades contidas no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2023 estão manutenção de espaços educacionais, construção e reforma de estabelecimentos assistenciais de saúde, implementação de programas sociais e pavimentação e conservação de rodovias e gestão da regularização ambiental de imóveis rurais.

Representantes de sindicatos do funcionalismo público estadual cobraram a realização de concursos públicos para diferentes órgãos e secretarias e o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) dos anos em que a correção não foi concedida. A falta de oferta de qualificação profissional e a efetividade da renúncia fiscal dada pelo governo também foram alvo de discussões.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA