ÁGUA BOA

Política

Deputado Thiago Silva e vereadora Rose Pires entregam certificados de cursos de artesanato em Pedra Preta

Publicado em

Política


Thiago Silva em Pedra Preta no encerramento dos cursos

Foto: HENRIQUE COSTA PIMENTA BRAGA

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) e a vereadora Rose Pires (MDB) fizeram no último fim de semana a entrega de certificados para dezenas de mulheres do curso Flor do Cerrado e Arte & Cidadania, no município de Pedra Preta.

Thiago cumpriu agenda junto do ex-prefeito Juvenal Ná, professora Maura Silvério, vereadora Rose e alunas dos projetos. Os cursos têm o objetivo de inserir mulheres, chefe de família, no mercado de trabalho por meio de cursos de qualificação gratuita de crochê e de reaproveitamento de materiais recicláveis, ambos focados na venda de produtos artesanais.

“Para nós é um grande prazer ajudar a vereadora Rose na realização desses dois cursos que garantem novas oportunidades para as famílias de Pedra Preta. Vamos continuar trabalhando por este importante município, com objetivo de gerar renda para dezenas de famílias. Iremos ampliar os cursos para atender a demanda da população local”, disse Thiago Silva.

Leia Também:  Programa Bombeiro na Escola pode virar matéria extracurricular

A vereadora Rose fez questão de agradecer o apoio do deputado, que desde a primeira reunião,  defendeu a qualificação das famílias de Pedra Preta. “É a realização de um sonho poder formar essas mulheres, que irão garantir renda para suas famílias”, disse a vereadora.

O projeto social Flor do Cerrado, criado pelo deputado Thiago, já formou em Mato Grosso mais de 300 mulheres e tem gerado resultados positivos com a geração de emprego e renda, pois várias alunas abriram seu próprio negócio e estão ajudando na renda familiar.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

PLDO-2022 estima receita e despesa de R$ 24 bilhões

Publicados

em


Foto: Marcos Lopes

Está em tramitação na Assembleia Legislativa, desde o último dia 1º de junho, o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias, mais conhecido como PLDO-2022. A proposta do governo do Estado de Mato Grosso estima entre receita e despesa o montante de R$ 24,368 bilhões. É com base na LDO que o Poder Executivo elaborar o Projeto de Lei de Orçamentária Anual (PLOA). 

Antes de o PLDO-2022 ser colocado para a votação em Plenário, a Assembleia Legislativa e a equipe econômica do governo Estado devem realizar duas audiências públicas de forma híbrida (presencial e remota) para discutirem com a sociedade civil organizada as prioridades de investimentos em 2022. O calendário de prazos à apresentação de emendas e das audiências não está definido.  

Para o exercício financeiro de 2022, a proposta define uma meta do superávit primário no valor de R$ 429,3 milhões.  Os valores, de acordo com o PLDO, estão em sintonia com os cenários políticos, econômico e social, resultado da realidade econômica e financeira do Estado. 

Leia Também:  Xuxu Dal Molin afirma que demissão de servidores da Empaer é injustiça

A estimativa prevista para as despesas com pessoal e encargos sociais é de R$ 13,9 bilhões. O governo deve desembolsar a quantia de R$ 400,8 milhões com juros e encargos da dívida pública. O total geral da despesa empenhada soma o valor de R$ 20,7 bilhões. Para investimentos, no próximo ano, a estimativa é de R$ 2,011 bilhões. 

No projeto, o governo estima uma renúncia fiscal líquida de R$ 5,3 bilhões. A fatia maior é do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) de R$ 4,8 bilhões. Com o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) a renúncia prevista é de R$ 177,3 milhões. Já as renúncias de juros e penalidades são da ordem de R$ 270,2 milhões. 

Para a projeção da renúncia fiscal, de acordo com o PLDO/2022, foram considerados, além dos normativos vigentes em exercícios anteriores, os efeitos das alterações decorrentes da celebração de novos Convênios ICMS celebrados no âmbito do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). 

O índice de reposição inflacionária prevista no Reajuste Geral Anual (RGA), conforme o PLDO/2022, para servidores efetivos e temporários é de 5,05%. Com isso, o impacto para os cofres públicos deve ser de R$ 489,7 milhões no próximo ano. O projeto estima, ainda, o montante de R$ 71,9 milhões para as progressões e promoções de carreira dos servidores públicos. 

Leia Também:  Governador autoriza projeto de ampliação e modernização do Hospital Regional Paulo Alemão
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA