ÁGUA BOA

MUDANÇA DE PLANOS

Empolgado com Bolsonaro no PL, WF já admite encarar Governo de MT; VEJA VIDEO

Wellington revela que presidente quer nome ao Paiaguás

Publicado em

Política

Ao comemorar a anunciada filiação do presidente Jair Bolsonaro nos quadros do PL, antigamente conhecido como PR, o senador Wellington Fagundes, presidente da legenda em Mato Grosso, antecipou que a vontade de Bolsonaro é ter um candidato ao Governo do Estado. Ele, embora venha afirmando que pretende disputar a reeleição ao Senado, deixou a no ar o questionamento de jornalistas, se ele pode disputar o comando do Palácio Paiaguás, a exemplo de 2018, quando entrou na disputa e ficou em segundo lugar com 280.055 votos (19,56%), sendo mais votado que o então governador Pedro Taques (SD) que buscava a reeleição pelo PSDB e amargou um terceiro lugar.

Fagundes, nas entrelinhas, também sinalizou que essa vontade do presidente de ter um candidatos em todos os Estados vai pressionar o governador Mauro Mendes (DEM) a se posicionar publicamente sobre seu projeto de reeleição. Isso porque, o democrata, embora sinalize que buscará um segundo mandato e se mostra alinhado com Jair Bolsonaro em várias pautas, sempre desconversa sobre o pleito de 2022, se limitando a dizer que este não é o momento de falar sobre disputa eleitoral.

“Projeto futuro nós vamos discutir após a filiação do presidente. É claro que o presidente quer um candidato a governador em todos os estados, se possível. Mas pra isso nós temos que conversar sobre qual é o melhor projeto. O governador Mauro é candidato? Ele até agora não declarou que é candidato. Tudo isso é um trabalho que a gente tem que construir, o próprio presidente da República disse que pretende, mas ninguém é candidato ainda nesse momento”, respondeu Fagundes quando questionado se ele poderá recuar da reeleição no Senado para encarar a disputa pelo Governo de Mato Grosso.

Leia Também:  Deputado cobra abertura de vagas remanescentes para cursos de jornalismo e direito em Rondonópolis

A filiação de Jair Bolsonaro está marcada para o dia 22 deste mês. De antemão, o senador Wellington Fagundes, que há pelo menos seis meses vinha conversando e costurando apoios para trazer o presidente aos quadros do PL, enfatiza que a prioridade será reeleger Jair Bolsonaro em 2022.

Conforme Fagundes, ao mesmo tempo em que avançavam nos diálogos com o presidente, as lideranças do PL também buscavam manter e garantir a harmonia dentro do partido para receber todos os “simpatizantes do bolsonarismo e companheiros” do presidente Jair Bolsonaro. “Por isso que a gente construiu essa harmonia dentro do partido, estamos abertos e queremos fazer, transformar o PL em um dos maiores partidos. Hoje é o terceiro partido no Congresso com 43 deputados, quatro senadores, mas com a chegada do presidente com certeza muitos deputados e senadores virão para o PL. Temos a consciência que não vamos ganhar a eleição sozinhos, precisamos construir uma grande aliança com outros partidos e por isso o PL não quer ser problema. Muito pelo contrário, nós seremos e queremos ser a solução para o presidente”, colocou Wellington Fagundes.

Leia Também:  Bom Futuro já colheu 12,6% da sua área de soja em Mato Grosso

EXIGÊNCIAS

De acordo com o senador, a exigência por parte do presidente para se filiar ao PL, pois também era cortejado por outros partidos, a exemplo do PP, é que a legenda abrigasse todos os seus companheiros. “E o PL quer construir isso. Nós vamos procurar dentro de cada estado, de cada região, com suas condições próprias. No Brasil hoje não temos verticalização, então é possível dentro de um estado coligar A, B, C, e em outro coligar A, D, E, é possível fazer coligações diferentes, mas acima de tudo a prioridade é a eleição do presidente. O projeto nacional é prioritário”, antecipou Fagundes.

A reeleição de Wellington Fagundes ao senado é outro tema que já consta na pauta de conversas e reuniões com Jair Bolsonaro. Apesar disso, o senador pondera que nenhuma candidatura não se sustenta na base da imposição. “Candidatura se sustenta é exatamente no apoio, é isso que a gente vai buscar, meu trabalho como senador é uma referência se eu for candidato à reeleição. E claro, eu também preciso exatamente de conquistar o apoio do eleitor, da população, do cidadão que está lá na ponta, é isso que constrói uma candidatura forte”.

Olho no Araguaia/Folha Max

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Paulo Araújo faz balanço da atuação parlamentar do segundo semestre de 2021

Publicados

em


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado estadual Paulo Araújo (Progressistas,) apresentou o balanço do segundo semestre do seu mandato. O parlamentar totalizou 895 proposições nesse período, trabalhando em favor da população mato-grossense. Foram 432 indicações, 20 requerimentos, 219 moções, além de 218 projetos de leis apresentados nas sessões ordinárias da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). O parlamentar se destacou em ações voltadas para minimizar os efeitos da pandemia da Covid-19 e intermediação de recursos para o Estado. 

Recursos para Mato Grosso 

Um dos destaques nas conquistas em 2021 foi à destinação de emendas parlamentares do deputado Paulo Araújo e do senador Carlos Fávaro (PSD) e contrapartida do governo do estado para asfaltar a rodovia MT-400, conhecida como Estrada Velha da Guia. Aguardada há mais de 40 anos, a pavimentação vai trazer desenvolvimento e beneficiar os moradores de regiões como o Distrito do Sucuri, Tarumã e Bandeira.  

“Esse momento é de imensa alegria para os moradores daquela região que serão beneficiados com o asfaltamento da estrada velha da Guia que tem aproximadamente 16 km de extensão e ligará a região do Sucuri até a Guia. Esse movimento nasceu com a união de todos os moradores, e eu fiquei imensamente feliz por essa conquista que vai contribuir para o desenvolvimento da região, aproveito para agradecer, o senador Carlos Fávaro que também contribuiu para esse projeto”, garantiu Paulo Araújo. 

Araújo destinou mais de R$ 9 milhões de reais em emendas parlamentares para mais de 27 municípios mato-grossenses. Os recursos serão investidos em saúde, educação, esporte, cultura e infraestrutura. Entre os beneficiados estão Cuiabá, com R$ 1,085 milhão e Denise, com R$ 620 mil. Além deles, Arenápolis com R$ 557 mil, Várzea Grande R$ 450 mil, Aripuanã com R$ 510 mil, Chapada dos Guimarães R$ 400 mil, Alto Paraguai com R$ 335 mil, Tangará da Serra R$ 287 mil, Reserva do Cabaçal com R$ 240 mil, também estão entre os contemplados com indicações de emendas impositivas. 

Leia Também:  Bom Futuro já colheu 12,6% da sua área de soja em Mato Grosso

Foto: Ronaldo Mazza

Leis aprovadas 

Nesse período, o governador Mauro Mendes (DEM), sancionou 13 leis de autoria do deputado Paulo Araújo. Entre elas a Lei n° 11.405/2021, que estabelece normas para o atendimento emergencial pelas equipes de socorro do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu). A lei permite a remoção para hospitais particulares, caso seja o desejo do paciente. 

Outra Lei sancionada é a de n° 11.373/2021 onde as pessoas que sofrem de fibromialgia terão atendimento preferencial em Mato Grosso, nos estabelecimentos públicos e privados, como em supermercados, bancos, correios entre outros.  

A Lei n° 11.223/2021 que foi sancionada pelo governo do estado, regulamenta a permanência por 24 horas do profissional de fisioterapia nos Centros de Terapia Intensiva (CTI’s), adulto e pediátrico em Mato Grosso. 

Já a Lei n° 11.553/2021 cria o Programa de Incentivo à Prática de Futebol Feminino no Estado. 

Atuação na pandemia 

A ação do deputado Paulo Araújo como membro titular da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Mato Grosso foi realizar vistorias em hospitais da região metropolitana de Cuiabá para a verificação de números de leitos disponíveis de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) destinados a pacientes com a covid-19. Além de verificar se as unidades estavam equipadas e com equipes preparadas para atender aos pacientes com o coronavírus em diferentes graus de complexidade, dentro das orientações previstas pelas autoridades médicas e de vigilância sanitária. Foram visitados: o Hospital Metropolitano de Várzea Grande; Hospital Estadual Santa Casa; Hospital Municipal São Benedito; e o antigo Pronto Socorro de Cuiabá. 

Leia Também:  Casos ativos de covid em água boa aumentam cerca de 50% em 24 horas

O deputado Paulo Araújo, teve a Lei n° 11.178/2020 sancionada, que permite uma trégua, durante o período de pandemia, na restrição de nomes de consumidores em Mato Grosso nos cadastros de inadimplentes e serviços de proteção ao crédito, incluindo cartórios extrajudiciais. A suspensão do prazo de negativação permanece enquanto perdurar o Plano de Contingência Estadual para Infecção Humana pela Covid-19. E se dará 45 dias após o inadimplemento da obrigação pelo consumidor. Na prática, essa lei impede, neste período, a cobrança de dívidas eventualmente existentes de forma judicial ou administrativa. 

O deputado e a equipe também atenderam milhares de pessoas no Gabinete 214 da Assembleia Legislativa, despachou centenas de ofícios e encaminhou as Secretarias correspondentes. Para 2022 o parlamentar garante que o trabalho será intensificado. “Eu sempre desejei realizar ações em diversas regiões do Estado. O desafio é grande, vamos continuar intensificando esses atendimentos nesse novo ano. E como eu sempre digo: a construção do projeto é no coletivo pelo Estado de Mato Grosso”, concluiu Paulo Araújo. 

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA