ÁGUA BOA

Política

Nininho indica alteração no traçado da MT-130 em distrito no norte do estado

Publicado em

Política


Foto: VÂNIA NEVES

Pensando em alavancar o desenvolvimento e o acesso ao distrito Entre Rios, localizado no município de Nova Ubiratã (470 km de Cuiabá), o deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), Nininho, apresentou a indicação nº 5952/2021 que sugere ao governo de Mato Grosso a alteração de parte do traçado da MT-130, no trecho que interliga a rodovia MT-242 a MT-225. A indicação atende ao pedido dos vereadores Ari Antônio Basso (PSL), Leonildo Antônio (PP), ‘Nana’, Jozias da Fonseca (MDB) e, representando os pequenos produtores, o presidente da Associação da MT-130, Miguel Mika. O documento também foi protocolado junto à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra).

Com a alteração, a MT-130 vai passar dentro do distrito, que atualmente tem a população estimada em 2.5 mil pessoas. Conforme os representantes, parte da estrada encontra-se encostada a uma área privada, que de acordo com o código ambiental federal é uma reserva legal.

“Nós analisamos e vimos que da maneira como está, já temos uma justificativa plausível para alterar o traçado. Ambientalmente seria motivada por questões de proteção à fauna e à flora daquela região, porque o fluxo de veículos acaba prejudicando a preservação dos animais que ali vivem, e desse modo, limitando a evolução da região” justificou Nininho.

Leia Também:  Ferrovia em Cuiabá: do sonho à realidade

De acordo com o parlamentar, a mudança do traçado também é uma alternativa viável, socialmente justa e sustentável. “A população quer a mudança. Essa alteração vai possibilitar futuramente que a rodovia possa ser pavimentada. O distrito Entre Rios já conta com obras estruturantes variadas tanto públicas quanto privadas. É pertinente que seja feito um esforço do governo do estado, por meio da Sinfra, para atender o anseio da população por mais qualidade de vida, desenvolvimento e progresso”, asseverou Nininho.

A indicação nº 5952/2021, de autoria do deputado Nininho, conta com a coautoria de outros parlamentares.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Projeto de Lei pode garantir distribuição de medicamentos para tratamento inicial da Covid-19

Publicados

em


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou, nesta quarta-feira (22), em primeira votação, o Projeto de Lei 329/2021 que assegura a disponibilização de medicamentos para tratamento na fase inicial e pós de pacientes acometidos pela síndrome respiratória grave (Sars-Cov2), em toda rede pública estadual de saúde.

 Segundo o autor da proposta, deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC), o objetivo é assegurar a distribuição de cinco tipos de medicamentos, cujo uso, já está liberado pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O governo do Estado de Mato Grosso disponibilizará regras e como medida de prevenção, estruturas específicas inseridas dentro da rede pública de saúde, responsável por oferecer testes rápidos de detecção da covid-19”, diz o artigo 2º do dispositivo.

Ao justificar a propositura, Dal Molin defendeu a vacinação como única forma reconhecida pela ciência capaz de erradicar a codi-19, mas contrapôs ao afirmar que municípios de pequeno porte enfrentam dificuldades para ter acesso à medicamentos prescritos por médicos que integram a rede pública de saúde.

Leia Também:  Deputados propõem debate sobre extração e comercialização de minhocas

“Inúmeros secretários de saúde e prefeitos já me procuraram em busca de emendas para aquisição de medicamentos. O que estou propondo é que o Parlamento ofereça ‘ferramentas’ para que esses profissionais continuem salvando vidas. Posso não pertencer a área da saúde, mas como agente público eu ouço o clamor que vem das ruas, os pedidos de ajuda de quem está lá na ponta cuidando de quem realmente necessita (…)”, disse.

“Estamos aqui para defender vidas e não ideologias políticas. Quem deve discutir sobre prescrição de medicamentos são os médicos com a anuência de seus respectivos pacientes”, esclareceu o parlamentar, ao rebater a afirmação de que estaria incentivando o consumo de medicamentos de eficácia não comprovada cientificamente.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA