ÁGUA BOA

Política

Projeto de Lei pode garantir distribuição de medicamentos para tratamento inicial da Covid-19

Publicado em

Política


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou, nesta quarta-feira (22), em primeira votação, o Projeto de Lei 329/2021 que assegura a disponibilização de medicamentos para tratamento na fase inicial e pós de pacientes acometidos pela síndrome respiratória grave (Sars-Cov2), em toda rede pública estadual de saúde.

 Segundo o autor da proposta, deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC), o objetivo é assegurar a distribuição de cinco tipos de medicamentos, cujo uso, já está liberado pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O governo do Estado de Mato Grosso disponibilizará regras e como medida de prevenção, estruturas específicas inseridas dentro da rede pública de saúde, responsável por oferecer testes rápidos de detecção da covid-19”, diz o artigo 2º do dispositivo.

Ao justificar a propositura, Dal Molin defendeu a vacinação como única forma reconhecida pela ciência capaz de erradicar a codi-19, mas contrapôs ao afirmar que municípios de pequeno porte enfrentam dificuldades para ter acesso à medicamentos prescritos por médicos que integram a rede pública de saúde.

Leia Também:  Emenda parlamentar contribui para garantir obras de pavimentação da MT-400

“Inúmeros secretários de saúde e prefeitos já me procuraram em busca de emendas para aquisição de medicamentos. O que estou propondo é que o Parlamento ofereça ‘ferramentas’ para que esses profissionais continuem salvando vidas. Posso não pertencer a área da saúde, mas como agente público eu ouço o clamor que vem das ruas, os pedidos de ajuda de quem está lá na ponta cuidando de quem realmente necessita (…)”, disse.

“Estamos aqui para defender vidas e não ideologias políticas. Quem deve discutir sobre prescrição de medicamentos são os médicos com a anuência de seus respectivos pacientes”, esclareceu o parlamentar, ao rebater a afirmação de que estaria incentivando o consumo de medicamentos de eficácia não comprovada cientificamente.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Lúdio Cabral requer explicações do governador sobre dinheiro público gasto em festa no Salto das Nuvens, em Tangará da Serra

Publicados

em


Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) requereu ao governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e ao secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, informações e documentos sobre o apoio do governo estadual e o dinheiro público gasto na festa realizada na cachoeira Salto das Nuvens, em Tangará da Serra, na sexta-feira passada (15), no chamado “1º Encontro de Líderes e Empreendedores do Brasil”.

“Não haveria problema em realizar um seminário ou mesa-redonda para apresentar e debater o potencial de Mato Grosso para desenvolvimento econômico. Mas a informação que temos, de pessoas que estiveram no evento, é que o palestrante falou apenas 20 minutos, e o restante do tempo foi apenas festa. Uma festa milionária, um banquete regado a uísque, com show de cantores nacionais. A festa tem a marca do governo de Mato Grosso entre os apoiadores. O governo colocou dinheiro público nesse evento? Quanto de dinheiro público foi gasto com essa festa? São perguntas que fizemos no requerimento”, disse Lúdio.

Leia Também:  Nova lei garante emissão de certidões em braile para deficientes visuais

No requerimento aprovado na sessão de quarta-feira (20), Lúdio Cabral busca ter acesso às planilhas detalhadas dos gastos feitos pelo governo estadual, além das cópias dos processos de contratos, convênios, ou termos assinados pelo governo, e detalhamento das ações do governo e do dinheiro público gasto para realizar o evento na cachoeira Salto das Nuvens.

“Mato Grosso tem 3,5 milhões de habitantes, dos quais 2 milhões estão inscritos no Cadastro Único da Assistência Social, em situação de insegurança alimentar, e 500 mil pessoas abaixo da linha de pobreza, passando fome. Não tem lógica o governo estadual gastar dinheiro com uma festa como essa. É um desrespeito com a população de Mato Grosso, que ainda sofre com a pandemia de covid-19. O estado com a pior gestão do país na pandemia, a maior taxa de mortalidade, quase 14 mil famílias em luto por conta da covid-19, e o governador fazendo uma festa milionária como essa?”, destacou Lúdio.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA