ÁGUA BOA

Saúde

Brasil tem queda nos casos de SRAG na tendência de longo prazo

Publicado em

Saúde


O número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) apresenta queda na tendência de longo prazo (últimas seis semanas) e estabilidade no curto prazo (últimas três semanas), revela o último Boletim InfoGripe, divulgado hoje (15) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A incidência da síndrome é um parâmetro de monitoramento da pandemia de covid-19, uma vez que o SARS-CoV-2 é responsável por 96,6% dos casos virais de SRAG registrados desde 2020.

A análise apresentada é referente à Semana Epidemiológica 36, que compreende o período entre 5 a 11 de setembro e tem como base dados inseridos no Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) até 13 de setembro.

Segundo a Fiocruz, na evolução dos casos e óbitos por faixa etária, foi possível observar tendência de queda de casos entre crianças (até 9 anos) e adolescentes (10-19 anos), após período de estabilização, porém ainda em patamar significativamente elevado em comparação com o histórico da pandemia.

No período de estabilidade, entre a segunda quinzena de julho e a primeira quinzena de agosto deste ano, as crianças (até 9 anos) apresentaram cerca de 1,5 mil novos casos semanais.

Leia Também:  Covid-19: Rio mantém obrigatoriedade de vacinação para servidores

Já para os adolescentes (10-19 anos), a média durante a estabilização, entre julho e agosto de 2021, foi de cerca de 240 casos semanais, similar ao platô igualmente elevado que se observou entre março e começo de junho de 2020. “A queda recente, se confirmada, pode colocar essa faixa etária em situação similar àquela registrada entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, quando foram observados os menores valores semanais para essa população, com média de 171 novos casos por semana”, informou a Fiocruz.

De acordo com o levantamento, a população adulta, que compreende a faixa de 20 a 59 anos, também retornou ao patamar mais baixo, saindo de cerca de 24 mil casos semanais no pico de maio para a marca de aproximadamente 4 mil casos semanais ao final de agosto de 2021, valor similar à média de casos semanais registrada em outubro de 2020. A mesma situação já havia sido atingida pela população de 60 anos ou mais, há mais tempo, em junho deste ano.

Leia Também:  São Paulo retoma aplicação de segunda dose com AstraZeneca

O pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe, destacou que a campanha de vacinação teve impacto no número de casos de SRAG. “A redução expressiva no número de casos na população adulta é reflexo do impacto da campanha de vacinação escalonada, que permitiu proteger essa população durante o aumento na transmissão nos meses de abril e maio. Já a estabilização em valores relativamente mais altos na população mais jovem é reflexo da manutenção de transmissão elevada na população em geral.”

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Covid-19: Brasil tem 21,2 milhões de casos e 590,5 mil mortes

Publicados

em


O número de mortes por covid-19 no Brasil subiu para 590.508. Em 24 horas, foram registradas 935 mortes.

Já o total de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia chegou a 21.230.325. Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 150.106 novos casos.

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite deste sábado (18). O balanço é produzido a partir de informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Há, ao todo, 359.523 pessoas com casos ativos da doença em acompanhamento por profissionais de saúde e 20.280.294 pacientes já se recuperaram.

Estados

Na lista de estados com mais mortes estão São Paulo (148.079), Rio de Janeiro (64.843), Minas Gerais (54.023) e Paraná (38.407). As unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.817), Amapá (1.969), Roraima (1.987) e Tocantins (3.735).

Em número de casos, São Paulo também lidera (4.350.223), seguido por Minas Gerais (2.110.768), Paraná (1.488.604) e Rio Grande do Sul (1.428.292).

Leia Também:  São Paulo retoma aplicação de segunda dose com AstraZeneca

Vacinação

De acordo com a última atualização do Ministério da Saúde, 220,5 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 foram aplicadas no país, sendo 141,2 milhões de primeiras doses e 79,3 milhões de segundas doses ou doses únicas.

Ainda segundo a pasta, foram distribuídas, até o momento, 267,6 milhões de doses aos estados e ao Distrito Federal. Desse total, 259,4 milhões já foram entregues e 8,2 milhões estão em processo de distribuição.

covid_18.09 covid_18.09

covid_18.09 – Ministério da Saúde

Edição: Paula Laboissière

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA