ÁGUA BOA

Saúde

Prefeitura de SP pede autorização para diminuir intervalo entre doses

Publicado em

Saúde


A prefeitura de São Paulo enviou na manhã de hoje (2) para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para o Comitê Científico do governo do estado de São Paulo e para o Ministério da Saúde, uma solicitação de autorização para a redução do intervalo da dose adicional de vacina contra covid-19 para adultos, passando de cinco para quatro meses.

Atualmente, a dose de reforço pode ser aplicada a partir de cinco meses após o recebimento da segunda dose. Segundo o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, a cidade tem estoque de vacina suficiente para essa antecipação.

Estado

O governo do estado já anunciou que reduzirá esse intervalo de cinco para quatro meses, depois da recomendação do Comitê Científico do Coronavírus do Estado de São Paulo diante do atual cenário epidemiológico da doença no mundo e a proximidade das festividades de final de ano.

Além do cenário epidemiológico ao redor do mundo, a medida levou em consideração que São Paulo é porta de entrada, via portos e aeroportos, de pessoas de todo o mundo, e o Brasil ainda não tem a obrigatoriedade da apresentação de comprovante de esquema vacinal completo para os viajantes. Nesta semana, o governo de São Paulo também confirmou três casos da variante Ômicron, já diagnosticada em diversos países, podendo impactar no cenário epidemiológico mundial.

Leia Também:  Maricá conclui hoje vacinação de crianças indígenas

A medida vale para quem tomou duas doses dos imunizantes CoronaVac, AstraZeneca e da Pfizer. Serão beneficiadas cerca de 10 milhões de pessoas que se vacinaram nos meses de julho e agosto.

Aqueles que tomaram o imunizante de dose única da Janssen, poderão receber a dose adicional do mesmo imunizante com intervalo a partir de dois meses. Na ausência da vacina da Janssen, é possível ser administrada uma dose adicional da Pfizer.

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Covid-19: Rio de Janeiro começa vacinação de crianças nesta segunda

Publicados

em


A vacinação contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos na cidade do Rio de Janeiro terá início nesta segunda-feira (17). O cronograma se estende até o dia 9 de fevereiro, de forma escalonada. No dia 17, serão vacinadas as meninas de 11 anos. Na terça (18), será a vez dos meninos de 11 anos, e na quarta (19), a repescagem. A imunização continuará em ordem decrescente de idade. 

O imunizante será o da Pfizer, único autorizado até agora para essa faixa etária. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a vacina contra a covid-19 é segura e tem eficácia comprovada contra o agravamento da doença.

O imunizante tem dosagem e composição diferentes da que é utilizada para maiores de 12 anos. A vacina para crianças será aplicada em duas doses, com intervalo de oito semanas. A tampa do frasco da vacina é de cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas. 

Os pais devem estar presentes na imunização dos filhos e, se isso não for possível, a aplicação deve ser autorizada em termo de consentimento assinado por eles.

Leia Também:  Entenda por que a Candida auris foi apelidada de superfungo

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que espera que pelo menos 90% das 560 mil crianças entre 5 e 11 anos da capital fluminense sejam vacinadas contra a covid-19. 

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA