ÁGUA BOA

Saúde

São Paulo tem falta de vacinas da Astrazeneca para segunda dose

Publicado em

Saúde


O governo de São Paulo informou hoje (9) que estão em falta no estado doses da vacina Astrazeneca para a segunda dose da imunização. A Secretaria de Saúde estadual está cobrando o Ministério da Saúde o envio de novas doses. No entanto, segundo a pasta, as doses já foram enviadas, mas o estado as usou como 1ª dose, em desacordo às recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

“O Ministério da Saúde do Governo Federal deixou de enviar cerca de 1 milhão de vacinas de dose 2 da Astrazeneca para São Paulo, provocando um verdadeiro apagão de vacinas nos 645 municípios do estado. O prazo de aplicação destas doses começou a vencer no dia 4 de setembro”, disse o governo do estado, em nota.

O governo do estado acrescentou que, em eventual indisponibilidade de mais remessas da Astrazeneca, e solicita o envio imediato de doses da Pfizer para suprir a demanda e concluir os esquemas de vacinação em conformidade com a solução de intercambialidade indicada pelo governo federal.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), no entanto, a pasta não está devendo lotes da segunda dose de vacina covid-19 da Astrazeneca ao estado de São Paulo. “Até o momento foram entregues ao estado 12,4 milhões de dose 1 e 9,2 milhões de dose 2 da AstraZeneca. As 2,8 milhões de doses não foram enviadas porque o prazo de intervalo entre a primeira e segunda dose só se dará no final do mês”, destacou o ministério, em nota.

Leia Também:  Capital paulista registra 629 novos casos da variante Delta

Segundo o Ministério da Saúde, dados inseridos por São Paulo no LocalizaSUS mostram que o estado utilizou como primeira dose vacinas destinadas à segunda dose. “O estado aplicou 13,99 milhões de dose 1 e 6,67 milhões de dose 2. As alterações nas recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI) acarretam na falta de doses para completar o esquema vacinal na população brasileira”, acrescentou o ministério. 

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Covid-19: Brasil tem 21,2 milhões de casos e 590,5 mil mortes

Publicados

em


O número de mortes por covid-19 no Brasil subiu para 590.508. Em 24 horas, foram registradas 935 mortes.

Já o total de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia chegou a 21.230.325. Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 150.106 novos casos.

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite deste sábado (18). O balanço é produzido a partir de informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Há, ao todo, 359.523 pessoas com casos ativos da doença em acompanhamento por profissionais de saúde e 20.280.294 pacientes já se recuperaram.

Estados

Na lista de estados com mais mortes estão São Paulo (148.079), Rio de Janeiro (64.843), Minas Gerais (54.023) e Paraná (38.407). As unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.817), Amapá (1.969), Roraima (1.987) e Tocantins (3.735).

Em número de casos, São Paulo também lidera (4.350.223), seguido por Minas Gerais (2.110.768), Paraná (1.488.604) e Rio Grande do Sul (1.428.292).

Leia Também:  Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões

Vacinação

De acordo com a última atualização do Ministério da Saúde, 220,5 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 foram aplicadas no país, sendo 141,2 milhões de primeiras doses e 79,3 milhões de segundas doses ou doses únicas.

Ainda segundo a pasta, foram distribuídas, até o momento, 267,6 milhões de doses aos estados e ao Distrito Federal. Desse total, 259,4 milhões já foram entregues e 8,2 milhões estão em processo de distribuição.

covid_18.09 covid_18.09

covid_18.09 – Ministério da Saúde

Edição: Paula Laboissière

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA