ÁGUA BOA

"NUNCA VÍ UMA SITUAÇÃO COMO ESSA"

Alexandre Garcia fala sobre demissão da CNN Brasil

Publicado em

VARIEDADES

“Essa história de fake news é uma invenção para carimbar nas pessoas que contrariam aquilo que eles acham que tem que ser o pensamento dogmático, pensamento único”, disse Alexandre Garcia, em entrevista à Jovem Pan.

Demitido da CNN após defender o tratamento precoce contra a Covid-19, ele segue defendendo o uso de remédios comprovadamente sem eficácia na prevenção à doença.

De acordo com o colunista Lauro Jardim, do “O Globo”, o jornalista de 80 anos está negociando um contrato com a rádio.

“Em 50 anos de jornalismo, em 80 anos de vida, eu nunca vi uma situação como essas, em que se estabelece o que é falso e o que não é. Mas quem estabelece?”, questionou o jornalista em entrevista ao canal “Pingos nos Is”, da Jovem Pan, antes de completar com a resposta.

“[Quem estabelece] é um personagem de órgão, do [livro] ‘1984’, que estabelece isso. Leu na cartilha, teve a cabeça sequestrada por algum professor e resultou nisso. Infelizmente, é isso que estamos vivendo. E o pior de tudo é o silêncio de muitos que deviam estar defendendo a liberdade de expressão”, concluiu.

Leia Também:  Gusttavo Lima está comprando fazenda em MT avaliada em R$ 275 milhões

“É resultado de um tipo de desespero, de muita gente que perdeu a oportunidade de receber dinheiro do governo através de verbas polpudas que compravam muitas publicações, muitas pessoas, Tem 1.000 dias de abstinência, essa abstinência faz roncar o estômago e as bocas, é uma reação, um desespero. Antes era mais fácil. Não precisava de talento, não precisava se ater aos fatos”, declarou ele, que trabalhou 30 anos na Rede Globo.

Olho no Araguaia – ISTOÉ

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

VARIEDADES

Jornalista aparece na Arena Pantanal e é recebida com festa por torcedores do Cuiabá

Nildes posou para fotos e vídeos foram registrados

Publicados

em

Após ganhar o noticiário no Estado por contas das polêmicas em que está se envolvendo, a jornalista Nildes Souza, 37 anos, tem prestigiado diversos locais com aglomerações, apesar de proibida pela Justiça de sair a noite, frequentar bares e de consumir bebida alcoólica. Reconhecida por conta da tornozeleira eletrônica que está usando desde terça-feira (12), ela tem sido “saudada” por onde passa, sempre com registros de fotos e vídeos.

Após ser fotografada na tarde de hoje pela Avenida Couto Magalhães e sacando dinheiro numa agência bancária de Várzea Grande, a jornalista esteve na noite de ontem nas imediações da Arena Pantanal, onde o Cuiabá venceu o Sport por 1 a zero. Nildes apareceu por lá enquanto os torcedores comemoravam a vitória do Dourado e acabou “fazendo a festa” com os torcedores.

Perto de integrantes de uma organizada, sambou enquanto a bateria da torcida voltou a tocar. Virou até grito de guerra dos torcedores. “A loira é da raça, ô,ô,ô,”, era um dos cantos.

Também posou para fotos com alguns torcedores e abraçava outros. Ela não apareceu com nenhum copo de bebida na mão.

Leia Também:  Polícia Civil cumpre 19 mandados em operação contra grupo criminoso envolvido em roubos e adulteração de veículos

POLÊMICAS

A primeira polêmica de Nildes ocorreu na noite de segunda-feira. Na ocasião, foi detida por jogar bebida no rosto de um policial militar num bar na Praça Popular. Ficou detida até terça-feira, quando passou por audiência de custódia, onde ganhou liberdade com uso de tornozeleira eletrônica e outras proibições.

Na noite de quarta, a jornalista voltou a Praça Popular. A PM, acionada pelo presidente da Associação de Cabos e Soldados, conduziu ela até a Central de Flagrantes. Como descumprimento de cautelar necessita de decisão judicial para a acusada ser detida, foi liberada pela Polícia Civil sem necessidade de passar pela custódia.

Porém, na delegacia deu entrevistas com falas desconexas e confusas, revelando ter algum tipo de transtorno mental. Na primeira detenção, ela admitiu sofrer de bipolaridade.

Após sair da delegacia na noite de ontem, Nildes teria retornado à Praça Popular, mas deixou a região após ser alertada por um vendedor de balas. Voltou a ser notícia após brigar com um frequentador de um bar na região do Zero Quilômetro, em Várzea Grande.

Leia Também:  Água Boa - Homem de 61 anos é encontrado morto às margens da Av. Araguaia; assista reportagem

Após esse episódio, o debate sobre sua saúde mental ganhou força. A Associação de Cabos e Soldados conseguiu arrumar um psiquiatra para consultá-la e recebeu aval da família. Contudo, além de não saber seu paradeiro, necessita de decisão judicial para um tratamento involuntário.

Nas redes sociais, passou a ganhar seguidores, apesar de sua última postagem no feed do Instagram ter ocorrido no último dia 10. Já nos stories, compartilhou uma postagem do influencer Gato Louco na Arena Pantanal.

Olho no Araguaia/Folha Max

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA