ÁGUA BOA

VARIEDADES

Nota de R$ 1 autografada por FHC é arrematada por R$ 16 mil em leilão

Publicado em

VARIEDADES

 

As economistas Elena Landau e Luciana de Oliveira Hall, o diretor do Livres, Magno Karl, a coordenadora no Livres Karla Falcão e o economista Persio Arida

Na última semana, uma nota de R$ 1 autografada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e por membros da equipe que criou o Plano Real foi leiloada por R$ 16 mil, de acordo com a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo.

O leilão foi realizado pelo movimento liberal e suprapartidário Livres em um evento de comemoração dos 28 anos do Plano Real. Além de FHC, os ex-presidentes do Banco Central Persio Arida, Gustavo Franco e Pedro Malan e os economistas Edmar Bacha e Rubens Ricupero autografaram a nota. A cédula emoldurada foi arrematada pela economista Luciana de Oliveira Hall.

“Com o aumento da inflação, resultante da irresponsabilidade fiscal, é preciso resgatar a importância do Plano Real, que foi uma das maiores políticas sociais da história do Brasil, permitindo que milhões de famílias tivessem autonomia sobre o próprio dinheiro”, discursou o diretor-executivo do Livres, Magno Karl, durante o evento.

“Nos distanciamos desse plano e estamos em maré oposta: inflação, miséria, desigualdade, desarranjo fiscal e instituições frágeis como herança deste governo”, continuou.

 Olho no Araguaia/IG ECONOMIA
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Santos vence Coritiba no Couto Pereira nos acréscimos
Propaganda

VARIEDADES

Jornalista Marcos Uchôa revela mágoa da Globo após demissão

Ele afirma que não foi chamado de propósito para a comemoração dos 50 anos de jornalismo da emissora

Publicados

em

Durante 34 anos, Marcos Uchôa foi um dos principais jornalistas da rede Globo. Contudo, o repórter pediu demissão da emissora no final de 2021. Em entrevista recente, ele afirmou que, mesmo com várias coberturas de sucesso no currículo, guarda mágoas da emissora.

Ao podcast Inteligência Limitada, apresentado por Rogério Vilela Veja, o profissional revelou que ficou chateado por não ter sido chamado para uma série de homenagens feitas quando o canal completou 50 anos de jornalismo.

“Teve uma coisa que na Globo me magoou. Em 2015, a Globo comemorava 50 anos de jornalismo, e foi feita uma série de homenagens no Jornal Nacional. Eu apareci, dentro de reportagens, mas foram convidados jornalistas desses anos todos para participar de uma mesa. Eram mais de 10. Uns 15, bastante gente. Eu não fui convidado”, contou. O episódio aconteceu há sete anos.

Durante a carreira, o jornalista cobriu guerras, desastres naturais, Copas do Mundo e Jogos Olímpicos.

“Na minha carreira, fiz mais do que a maioria que estava ali. Diria até que fiz mais do que todos que estavam ali, em relação à variedade de reportagens”.

Leia Também:  Barra do Garças tem primeiro caso suspeito de varíola dos macacos

“Não queria que tirassem ninguém dali. Agora, acho que eu não ter sido convidado foi um problema pessoal de quem estava escolhendo. Aquilo foi para me machucar, e me machucou. A decisão era dos chefes e eles fizeram o que quiseram fazer. Muita gente, nas ruas, disse que era um absurdo eu não estar ali”, finalizou.

Olho no Araguaia/Midia News

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA